Ministério Público da Venezuela abre investigação contra Guaidó por tentativa de golpe

Publicado em 26 março, 2020

Procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab.
O procurador-geral da Venezuela, Tarek Wiliam Saab, anunciou nesta quinta-feira (26) que o Ministério Público abriu uma investigação contra o vice da oposição Juan Guaidó e o general aposentado do exército, Clíver Alcalá, pela tentativa de golpe de Estado contra o presidente, Nicolás Maduro.

“Cliver Alcalá declarou publicamente que, junto com Guaidó e assessores dos EUA, pretendia banhar a Venezuela com sangue “, disse Saab, acrescentando que dois promotores foram nomeados para as investigações do caso.

.

LEIA TAMBÉM:
Coronavírus: 78 mortos com 2.915 casos confirmados no Brasil

CNT vai ao STF contra fechamento de divisas estaduais

Globo e Bolsonaro jogam juntos contra os trabalhadores, diz Requião

.

Segundo o procurador, Alcalá confessou ainda que a tentativa de golpe foi planejada na Colômbia com dinheiro roubado do Estado venezuelano.

Como parte desse plano, Alcalá teria organizado “pelo menos três campos” em cidades colombianas “para treinar grupos de assalto contra a Venezuela”, disse Saab.

A ideia dos campos de treinamento foi frustrada na última segunda-feira (23) após a apreensão de US$ 500.000 na divisa com a Colômbia. Na ocasião, também foram capturados 26 fuzis AR-15, 36 espingardas, 38 miras noturna, 8 silenciadores, coletes e capacetes táticos, rádios de comunicação, entre outros equipamentos.

.

Segundo as autoridades venezuelanas, o plano também teve a cumplicidade da ex-procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Diaz.

Com informações da RT.