Mandetta, ‘coveiro de Bolsonaro’, prevê colapso da Saúde em abril


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o “coveiro do governo Bolsonaro”, afirmou nesta sexta-feira (20) que o sistema de saúde pública do país “entrará em colapso” no final de abril devido ao avanço do coronavírus.

“As pessoas confundem colapso com sistemas caóticos. O colapso é quando você pode ter o dinheiro, ter o plano de saúde e a ordem judicial, mas simplesmente não há o sistema para se tratar. É o que está acontecendo na Itália”, explicou Mandetta em videoconferência a empresários brasileiros.

Na análise de Mandetta com base na evolução do coronavírus no mundo ocidental, as infecções ainda vão ganhar força e aumentar rapidamente nos meses de abril, maio e junho.

“Devemos entrar em abril no início da subida rápida, que vai durar até o mês de junho, quando ela vai começar a ter uma desaceleração de subida. No mês de julho, deve começar o platô. Em agosto, esses platô vai começar a mostrar tendência de queda e, em setembro, essa queda é mais profunda, como foi a de março na China”, previu Mandetta.

LEIA TAMBÉM:

Ratinho, sem máscara, entrevista Bolsonaro

Bolsonaristas atacam Vera Magalhães com ‘fake news’ salarial

Embaixada da China é agredida com faixas desrespeitosas

O ministro avalia ainda que pode ser necessário “segurar a movimentação” de idosos para diminuir a transmissão do coronavírus e evitar o colapso do sistema.

As medidas do governo Bolsonaro são insuficientes para enfrentar e vencer a crise sanitária resultado da expansão do Covid-19 e da falência da agenda neoliberal de Paulo Guedes.