Justiça concede prisão domiciliar a Eduardo Cunha devido à pandemia de coronavírus

Publicado em 26 março, 2020
Compartilhe agora!

A juíza da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, substituiu a prisão preventiva do ex-deputado federal Eduardo Cunha por prisão domiciliar devido à pandemia do coronavírus.

LEIA TAMBÉM:
Os EUA agora lideram o mundo em casos confirmados de coronavírus

PSOL aprova ‘Fora Bolsonaro’

Ministério Público da Venezuela abre investigação contra Guaidó por tentativa de golpe

Cunha tem 61 anos e se enquadra no grupo de riscos da doença, que causa mais morte entre os idosos.

“Considerando a excepcional situação de pandemia do vírus COVID- 19, por se tratar o requerente de pessoa mais vulnerável ao risco de contaminação, considerando sua idade e seu frágil estado de saúde, substituo, por ora, a prisão preventiva de Eduardo Consentino da Cunha por prisão domiciliar, sob monitoração eletrônica”, escreveu Gabriela.

A juíza destacou em sua decisão que a revogação da prisão preventiva “é absolutamente excepcional” e será mantida somente enquanto durar a pandemia ou se o estado de saúde de Cunha justificar essa necessidade.

Com informações do O Globo.

Compartilhe agora!