Jornal Nacional desmente Bolsonaro logo ao fim do pronunciamento

Publicado em 31 março, 2020

A Rede Globo de Televisão sabe muito bem como usar o tempo, no caso aqui, o sincronismo. Ou como se diz no jargão em inglês, o ‘timing’.

Bolsonaro fez o seu pronunciamento baseado na fala do diretor geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que teria afirmado que os trabalhadores informais “precisam trabalhar”.

Esse foi o argumento do presidente para tentar provar que o Brasil precisa colocar sua economia para girar. Mas logo ao final do pronunciamento, o programa jornalistico fez um desmentido fatal. Assista:

Bolsonaro já havia anunciado durante a manhã que a fala do dirigente da OMS seria usada. Confira nesta matéria (clique aqui)

A Globo teve várias horas para montar o desmentido. E o próprio Tedros Adhanom Ghebreyesus foi às redes sociais para deixar bem claro seu posicionamento:

“Pessoas sem fonte de renda regular ou sem qualquer reserva financeira merecem políticas sociais que garantam a dignidade e permitam que elas cumpram as medidas de saúde pública para a Covid-19 recomendadas pelas autoridades nacionais de saúde e pela OMS”, disse o diretor-geral da OMS.

“Eu cresci pobre e entendo essa realidade. Convoco os países a desenvolverem políticas que forneçam proteção econômica às pessoas que não possam receber ou trabalhar devido à pandemia da covid-19. Solidariedade”, completou.

Confira o original em inglês:

Mas Bolsonaro deve ignorou solenemente esse desmentido e levou o da Globo na testa.

LEIA TAMBÉM
‘O Brasil vai parar Bolsonaro’ é a mensagem dos panelaços desta noite às 20h30

Lula: “O epicentro da crise é o Bolsonaro”

“Bolsonaro e Mourão são almas gêmeas”; afirma Gleisi Hoffmann