João Amoêdo ‘defenestrado’ da presidência do Novo

Compartilhe agora


O banqueiro João Amoêdo, fundador do Partido Novo e ex-candidato à presidência em 2018, deixou o comando da sigla. A presidência da legenda será ocupada pelo empresário Eduardo Ribeiro, que chefiava o Novo em Santa Catarina e é integrante do diretório nacional.

“Permanecerei na Fundação Brasil Novo, como membro do Conselho Curador, auxiliando as candidaturas que teremos e na defesa e divulgação dos nossos princípios e valores, contribuindo assim para o crescimento do Partido”, disse Amôedo, em uma postagem nas redes sociais.

O partido postou nas redes sociais uma nota sumária que não explica os motivos da saída de Amoêdo da presidência.

LEIA TAMBÉM:

Lula chega a Genebra para debater desigualdade e a luta contra retirada de direitos

Bloomberg: Real é a moeda com pior desempenho do mundo em 2020

PSOL vai pedir abertura de CPI para investigar concessão do Bolsa Família

O Novo conta hoje com 48 mil filiados, oito deputados federais na Câmara e um governador, Romeu Zema, em Minas Gerais.