Efeito Bolsonaro: Dólar abre o dia em alta e atinge pela primeira vez R$ 4,61


O dólar voltou a disparar nesta quinta-feira (5) e abriu o dia chegando ao valor de R$ 4,61, a maior alta da história. Essa é o 12º dia de alta consecutiva. A moeda norte-americana começou o dia cotada a R$ 4,60 e chegou a máxima de R$ 4,61.

Na quarta-feira, a moeda já tinha disparado devido à divulgação do “Pibinho” de 2019 de Bolsonaro, que alcançou um resultado pífio de apenas 1,1%.

A intervenção do Banco Central não foi capaz de segurar a alta do dólar, que anunciou para hoje uma oferta líquida de até US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial.

LEIA TAMBÉM:

Efeito Bolsonaro: Dólar dispara e atinge R$ 4,58 em dia de ‘pibinho’

“Se Dilma sair, PIB dobra”, era o conto do vigário há 4 anos

Regina Duarte é uma ‘bomba-relógio’, avaliam aliados de Bolsonaro

No ano, o dólar já acumula uma valorização de aproximadamente 15% frente ao real. Já o Ibovespa soma queda de 7,28%, sem os dados desta quinta.