Rogério-Correia-nota-3-Foto-Gustavo-Bezerra

Deputado petista aciona CGU para que Bolsonaro mostre resultado de seus testes de coronavírus

Publicado em 24 março, 2020
Compartilhe agora!

Rogério-Correia-nota-3-Foto-Gustavo-Bezerra
Deputado federal Rogério Correia (PT-MG).
O deputado federal Rogerio Correia (PT-MG) protocolou hoje (24), na Controladoria Geral da União e na Presidência da República, requerimento em que cobra informação a respeito do teste sobre coronavírus feito pelo presidente Jair Bolsonaro. O parlamentar lembrou a informação é de interesse de todo o povo brasileiro. “Sonegar ou prestar falsa informação é crime de responsabilidade”, alertou o deputado.

LEIA TAMBÉM:
O Brasil quer saber: quem testou positivo no hospital que examinou Bolsonaro?

Bolsonaro fará pronunciamento às 20h30min: Panelas vão cantar!

Noblat aposta que Paulo Guedes acabou; ele nega e é grosseiro

Correia observou que 23 pessoas da comitiva que acompanhou Bolsonaro aos Estados Unidos há duas semanas testaram positivo para o vírus. “ O Brasil precisa da verdade! O presidente foi infectado?”, indagou ele no requerimento endereçado ao ministro Jorge Antonio de Oliveira Francisco, da Secretaria-Geral da Presidência da República, e ao ministro Wagner de Campos Rosário, da Controladoria Geral da União.

Sigilo intolerável
Na opinião do deputado, por se tratar do presidente da República “torna-se fundamental que a informação seja de domínio público”, sobretudo tendo em vista que foi decretada calamidade pública pelo Congresso Nacional, levando milhões de brasileiros a enfrentar uma quarentena e severas restrições de locomoção para evitar espalhar o vírus.

Bolsonaro, desde que chegou dos EUA, tem- se recusado a mostrar exames sobre se contraiu ou não a doença, embora haja suspeita de que o teste tenha dado positivo. Ele já apareceu em eventos públicos de máscara e tossindo, dando mau exemplo num momento em que o Ministério da Saúde recomenda confinamento social para todo mundo, em especial os sob suspeição de ter o vírus.

Bolsonavírus
Mais do que isso, no dia 15 último, quando se já se recomendava a ele isolamento, logo depois da confirmação de que membros de sua comitiva que viajaram no mesmo avião que ele estavam com o Coronavírus, Bolsonaro participou de uma manifestação de rua com apoiadores seus que pregavam fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal- a imprensa informou que Bolsonaro cumprimentou mais de 100 pessoas, podendo ter passado a elas o vírus.

Rogério Correia disse que no dia 15 Bolsonaro não só contrariou a Constituição, ao pregar a desarmonia entre os Poderes, como também feriu leis por ser potencialmente propagador de vírus de uma pandemia que tem exigido todos os esforços nos âmbitos federal, estaduais e municipais para evitar que a crise sanitária saia do controle.

As informações são do PT na Câmara.

Compartilhe agora!