Deputado bolsonarista apresenta projeto para amputar mão de político corrupto

Compartilhe agora

O deputado Emerson Miguel Petriv (PROS-PR), o Boca Aberta, apresentou projeto de lei na Câmara –de plano inconstitucional– para amputar mão de político corrupto.

“Dispõe sobre a amputação das mãos de político condenado por crime de corrupção contra o patrimônio público, desde a condenação até o transito em julgado”, diz o texto do PL.

Bolsonarista, Boca Aberta coleciona várias polêmicas na carreira política iniciada como vereador de Londrina (PR). Ele teve o mandato cassado em 2016, depois de realizar uma “vaquinha virtual” para pagar uma multa eleitoral.

Em março de 2018, ano que foi eleito deputado federal, Boca Aberta foi às vias de fato (clique aqui para assistir) com um deputado estadual do Paraná. “Você votou para meter o pau nos professores”, disse na época para o deputado Cobra Repórter (PSC).

LEIA TAMBÉM
Lula mostra prova de que Bolsonaro cometeu fraude na eleição de 2018

Em nota, TSE responde Bolsonaro sobre fraude eleitoral em 2018

CPI quer investigar envolvimento do gabinete de Eduardo Bolsonaro com disparo de fake news

Sobre o projeto inconstitucional

O projeto do parlamentar bolsonarista estipula que, após o trânsito em julgado, o corrupto terá as mãos direita e esquerda amputadas.

Pelo texto, seriam suscetíveis à amputação os seguintes políticos:

  • Presidente da República
  • Governador do Estado
  • Prefeito
  • Presidente da Câmara dos Deputados
  • Presidente do Senado
  • Presidente de Câmaras Municipais

O deputado Boca Aberta quer ser o “Torquemada” do Século XXI, em referência ao grande inquisidor e confessor da rainha Isabel a Católica. Tomás de Torquemada, citado no livro “O martelo dos hereges”, perseguia judeus e muçulmanos convertidos na Espanha.

Antes que o leitor se manifeste, favor ou contra, o projeto fere praticamente todos os dispositivos constitucionais que tutelam a dignidade da pessoa humana. A Carta Maior proíbe a tortura, prisão perpétua e pena de morte no Brasil.