Curitiba decreta situação de emergência por causa do coronavírus


A prefeitura de Curitiba decretou situação de emergência em saúde nesta terça-feira (17). De acordo com o prefeito Rafael Greca, a medida assegura agilidade e garante as bases legais para a gestão adotar medidas no combate ao coronavírus.

Para conter o avanço da transmissão, o município instituiu medidas por meio do decreto 421. Entre elas, estão vedados alvarás e licenças para eventos com público superior a 200 pessoas e ficam suspensas as licenças já concedidas. A prefeitura também cancelou viagens e eventos oficiais dos órgãos municipais.

O decreto criou um Comitê de Técnica e Ética Médica, que vai orientar as medidas contra a pandemia na cidade e definir compras de itens e serviços emergenciais. A suspensão das aulas na rede pública municipal também está prevista e iniciará na próxima segunda-feira (23).

LEIA TAMBÉM:

1° pedido de Impeachment de Bolsonaro é protocolado na Câmara; veja a íntegra

Análise: Haitiano enquadra Bolsonaro e inicia ‘impeachment simbólico’

Rio de Janeiro decreta situação de emergência por causa do coronavírus

Em caso de necessidade, a Prefeitura orienta que poderão ser tomadas medidas de isolamento e quarentena e realização compulsória de exames, coleta de amostras e vacinação, além de autorização para importação de produtos sujeitos à vigilância.

Apesar do número pequeno de infectados na cidade, sete confirmados até o momento, o vírus é de fácil transmissão. A tendência é haver um aumento de casos significativos nas próximas semanas, podendo sobrecarregar a rede de saúde, pondera a prefeitura.

*As informações são da CBN-Curitiba