Coronavírus: Espanha endurece medidas de confinamento

Publicado em 28 março, 2020

Primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez.
O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou neste sábado que o confinamento devido à pandemia vai ser ampliado a partir de segunda-feira. “Todos os trabalhadores em atividades não essenciais devem ficar em casa”, disse o premiê, acrescentando que a medida vai valer até 9 de abril.

Sánchez também disse que funcionários forçados a faltar ao trabalho receberão seu salário normalmente, mas precisarão compensar as horas perdidas em algum momento no futuro.

LEIA TAMBÉM:
Deputado petista defende taxação de grandes fortunas e de bancos para fortalecer SUS

Globo sob cerco bolsonarista em São Paulo; assista ao vídeo

Ouça essa: deputado e dono de funerária pedem o fim da quarentena do coronavírus

No Mato Grosso, vereador quer matar o ‘mosquito do coronavírus’ e reabrir comércio

O premiê justificou esta “medida excecional” com a necessidade de “intensificar a luta contra a propagação do coronavírus” no país e acrescenetou que os espanhóis têm pela frente “dias muito duros”.

“Estes são dias muito difíceis, mas são os dias decisivos. E depois restará uma vida inteira para recordar que a Espanha esteve à altura”, disse o premiê.

A Espanha registou, nas últimas 24 horas, 832 novas mortes causada pelo coronavírus, o maior número de vítimas num só dia, elevando o balanço total para 5.690. Os números do Ministério da Saúde espanhol revelam ainda um aumento de 8.189 no número de infetados. Desde o início da pandemia, o país registou um total de 72.248 casos de covid-19.


As informações são da Deutsche Welle.