Centrais e movimentos reforçam convocação ao ‘panelaço Fora, Bolsonaro’


As centrais sindicais, movimentos sociais e coletivos reforçam a convocação ao panelaço, desta quarta-feira (18), às 20h30, em protesto por ‘Fora, Bolsonaro’ e em defesa da vida diante da pandemia do coronavírus.

Na noite de terça-feira (17), milhares de brasileiros decidiram iniciar os protestos com panelaços contra os desmandos do governo de Jair Bolsonaro e em vários pontos do país ouviu-se o grito de “fora, Bolsonaro”.

Na cidade de São Paulo, os servidores estão recebendo orientação do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município (Sindsep) para ficar em casa. Com exceção dos servidores de saúde, mobilizados para o atendimento à população por conta do avanço do coronavírus.

As organizações do campo progressista também vão reforçar as ações nas redes sociais para marcar a data, que inicialmente previa manifestações de rua, canceladas em função da crise de sanitária.

LEIA TAMBÉM:

Fora Bolsonaro promete ser a tônica do panelaço nesta quarta-feira

“Participe das ações em redes sociais divulgando as pautas que defendemos como democracia e direitos trabalhistas e sociais. Diga NÃO à Emenda Constitucional 95, que barra investimentos no SUS e na saúde pública, na educação e em áreas importantes para nossas vidas”, afirmam os movimentos que organizam o #GrevePorEducaçãoEsaúde.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) também realiza greves em diversos estados nesta quarta. Sindicatos filiados, trabalhadores em educação, estudantes, pais e mães, são convocados a se unir à mobilização virtual “contra as desmedidas do atual governo, que atentam contra o patrimônio e os serviços públicos do Brasil, entre os quais, a educação pública”, reforça a entidade.

*Com informações da CUT