Câmara dos Deputados restringe acesso de pessoas devido ao coronavírus

Compartilhe agora

Servidores e parlamentares que estiveram em países onde há incidência do vírus serão afastados por 14 dias.
A Câmara dos Deputados restringiu o acesso às dependências da Casa como medida de prevenção à infecção e propagação do coronavírus. De acordo com a portaria aprovada pela Mesa Diretora, o acesso fica restrito a parlamentares, servidores, funcionários terceirizados, profissionais de imprensa, assessores de entidades e órgãos públicos, estagiários e menores aprendizes, participantes do Programa Pró-Adolescente e empregados que prestam serviço à Câmara.

A portaria também suspendeu todas os eventos coletivos na Casa não diretamente relacionadas às atividades legislativas, além de sessões solenes, eventos de lideranças partidárias e frentes parlamentares, visitação institucional, entre outros.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro com suspeita de coronavírus, diz Reinaldo Azevedo

Secretário de Comunicação de Bolsonaro está com suspeita de coronavírus

Organização Mundial de Saúde classifica o Coronavírus como pandemia

Conforme a portaria, os servidores e os parlamentares que estiveram em locais onde houve infecção do Covid-19, constante na lista do Ministério da Saúde, serão afastados por 14 dias a contar do dia do regresso. A portaria estabelece ainda que servidores e demais colaboradores afastados poderão adotar o regime de teletrabalho. O documento também proíbe que parlamentares, servidores e colaboradores em quarentena se ausentem do Distrito Federal.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou o Parlamento vai atuar na agenda urgente para melhorar a economia e minimizar os impactos da pandemia de coronavírus. “Estamos à disposição para discutir não apenas leis, mas principalmente soluções que envolvam o nosso orçamento, já que sabemos que haverá necessidade de utilização de recursos que não estavam previstos”, disse.

Com informações da Agência Câmara.