#BolsonaroCorno versus Gleisi disputam a atenção nas redes sociais

Compartilhe agora

Bolsonaro, Gleisi e Lindbergh disputa narrativa por meio de metadados nas redes sociais.
As palavras-chave #BolsonaroCorno e Gleisi Hoffmann acirraram os ânimos neste domingo, 1º de março, movimentando as torcidas digitais nas redes sociais –sobretudo no Twitter.

Primeiro vamos aos fatos para contextualizar vossa excelência, o leitor. Vamos aos fatos:

1- A internet “quebrou” hoje com o bafão segundo qual o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seria corno, que a primeira-dama chifrou o “Capetou” com o ex-ministro Osmar Terra (MDB-RS).

LEIA TAMBÉM
#BolsonaroCorno sobe no Twitter com fofocas sobre Bolsonaro e Michelle

Gleisi responde a agressão: “Fascistas não nos intimidam”

Alexandre Frota repudia fofocas: “A luta é contra o sistema do bolsonarismo”

Carla Zambelli apoia e compartilha agressão contra Gleisi e Lindbergh; assista

Para fazer sombra à curiosidade dos internautas, que adoram uma fofoca, os bolsonaristas se esforçam ainda para divulgar um vídeo em que a deputada Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, é agredida num hotel do Rio. Ela é xingada por bolsonaristas, que mandam ela para Cuba, etc.

2- No vídeo bolsonarista, Gleisi aparece batendo boca com o “gado” de Bolsonaro. A petista pede que eles [bolsonaristas] irem para o inferno.

Mas o assunto aqui é sobre a guerra de “metadados” nas redes sociais. Por enquanto, ao menos no Twitter, a hashtag #BolsonaroCorno vai ganhando de lavada. O suposto chifre no presidente Bolsonaro é o assunto mais discutido neste domingo na rede social.

O assunto Gleisi seria apenas uma tentativa de ‘cortina de fumaça’ para esconder o bafão do chifre.