Bolsonaro derrete junto com a bolsa e o coronavírus, segundo o Vox Populi

Compartilhe agora

O Vox Populi tem pesquisa fresquinha sobre o derretimento da popularidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e, consequentemente, o aumento da rejeição do capitão.

O instituto garante que, hoje, os que nutrem sentimentos negativos sobre Bolsonaro são cerca do dobro daqueles que antipatizam ou desgostam do PT.

Junto com o derretimento da popularidade e da bolsa, aumento do dólar e de casos de coronavírus, Bolsonaro vai reabilitando aos poucos os petistas –que já entraram no aquecimento para 2022.

De acordo com o sociólogo Marcos Coimbra, dono do Vox Populi, na mais recente pesquisa do instituto, antibolsonaristas e antipetistas foram definidos como a soma daqueles que “detestam” ou “não gostam, sem chegar a detestar” de um ou outro.

LEIA TAMBÉM
Marcos Coimbra, dono do Vox Populi, afirma que houve fraude na eleição de Bolsonaro

Janaina Paschoal quer Mourão no lugar de Bolsonaro

Dólar ultrapassa R$ 5 e bolsa despenca mais 12,54%

Número de casos confirmados de coronavírus sobe para 234 no Brasil

No primeiro caso, do personagem em si, seu comportamento e as coisas que fala (dado que o capitão nem sequer está filiado a um partido). No segundo, do partido propriamente dito.

Nesses termos, são antibolsonaristas 47% dos entrevistados, enquanto 25% podem ser considerados antipetistas. Ou seja, aqueles que nutrem sentimentos negativos em relação a Bolsonaro somam cerca do dobro dos que antipatizam ou desgostam do PT. Vice-versa, 38% dizem “gostar muito” ou “gostar, sem ser muito” do PT e 28% de Bolsonaro.

Para animar os antibolsonaristas, a quebra da economia é um prato feito. Nas últimas semanas, a bolsa evaporou 50% dos valores das empresas brasileiras; o Dólar disparou acima de cinco reais, fazendo da moeda local a pior do mundo (mais desvalorizada); e o aumento dos casos de coronavírus também assusta porque o governo não tem um plano de contingência unificado.