Bolsonaristas estudam retomar manifestação contra o Congresso no dia 31 de março

Rodrigo Maia provavelmente voltará a ser alvo de novas manifestações bolsonaristas no próximo dia 31 de março.

A recobrada ofensiva do presidente Jair Bolsonaro contra governadores e a velha mídia, acerca do coronavírus, açulou os bolsonaristas que estudam retomar a manifestação no próximo dia 31 de março contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF).

A crise do Covid-19 tinha arrefecido na semana passada o movimento, porém Bolsonaro parece ter reagrupado seu séquito nas últimas horas minimizando os efeitos da pandemia e acusando mídia e governadores pela paralisação da economia.

No sábado (21), Bolsonaro publicou um vídeo nas redes sociais dizendo que havia “cura” para o coronavírus –considerado por ele uma “gripezinha”.

LEIA TAMBÉM
Ciro: revogação da MP revela despreparo, incompetência e descompromisso de Bolsonaro

URGENTE: Bolsonaro recua da suspensão de contratos e salários por 4 meses

Bolsonaro vai para o “tudo ou nada” contra a mídia e os governadores

As autoridades sanitárias garantem que não há cura para o Covid-19, embora existam estudos, e o mundo tem tomado medidas para que o vírus não prolifere e mate milhares de pessoas.

A ideia de Bolsonaro e correligionários é mostrar força política nas ruas e, segundo eles, quebrar a onda de pânico espalhado pela mídia e oposicionistas do governo.

A data não poderia ser mais emblemática. Foi no dia 31 de março de 1964 que ocorreu o golpe militar. O regime fardado durou 21 anos, deixando como legado corrupção, atraso e miséria no País.