Senado terá audiência pública para debater greve dos petroleiros

Compartilhe agora

Senador Paulo Paim (PT-RS).
Os senadores da Comissão de Direitos Humanos (CDH) devem ouvir petroleiros, governo e o comando da Petrobras no dia 5 de março. O assunto: a greve que desde o início de fevereiro parou parte das operações da Petrobras.

LEIA TAMBÉM:
FUP reafirma continuidade da greve dos petroleiros

Fórum Interinstitucional de Defesa do Direito do Trabalho divulga nota em apoio à greve dos petroleiros

A audiência pública foi pedida pelo presidente do colegiado, senador Paulo Paim (PT-RS), e a solicitação foi aprovada pela CDH nesta terça-feira (18). De acordo com a secretaria da comissão, serão convidados o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco; o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone da Costa; o coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel; o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco Leal; e representantes de centrais sindicais.

Greve
Na noite de segunda-feira (17), o movimento grevista foi considerado ilegal e abusivo pelo ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST). De acordo com ele, o movimento tem motivação política e desrespeita as leis que regem as greves. Para os petroleiros, no entanto, o movimento é legítimo e está amparado pela Constituição de 1988.

Na semana passada, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, receberam os representantes da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Na ocasião, os sindicalistas pediram a intervenção dos parlamentares para que a gestão da Petrobras abra um canal de diálogo com o movimento grevista.

Com informações da Agência Senado.