Segundo o Globo, Flávio Bolsonaro visitava o miliciano Adriano Nóbrega na cadeia

O senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) costumava visitar o miliciano Adriano Nóbrega na prisão. A informação foi passada ao jornal o Globo pelo vereador Ítalo Ciba (Avante) que esteve preso junto com Adriano.

O ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega foi morto em operação da PM da Bahia no dia 9 de fevereiro.

LEIA TAMBÉM
Adriano da Nóbrega, suspeito de assassinar Marielle, é morto em tiroteio na Bahia

Milicianos homenageados na Alerj aproximam Flávio Bolsonaro da morte de Marielle

VEJA reacende ‘queima de arquivo’ na morte de Adriano da Nóbrega

O vereador do Ítalo Ciba, que é sargento da Polícia Militar, também afirmou que o miliciano  frequentava o gabinete de Flávio a convite de Fabrício Queiroz.

“Sei que ele (Adriano) se dava muito bem com o Flávio, devido ao (Fabrício) Queiroz. Queiroz trabalhou com Adriano lá atrás. Eu sei que o Adriano, de vez em quando, o Queiroz chamava pra ir lá no gabinete. Ele (Adriano) ia no gabinete, quando nós estivemos presos o Flávio foi lá visitar a gente. Mais de uma vez.” Disse o vereador.

Adriano ficou preso entre 2004 e 2006.Em setembro de 2005, enquanto estava na cadeia e aguardava seu julgamento, ele recebeu a Medalha Tiradentes, a maior honraria do Poder Legislativo fluminense, concedida pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro

Com informações do Globo.