PSOL aciona PGR contra Bolsonaro por convocação de atos que pedem fechamento do Congresso e STF

Compartilhe agora

O PSOL protocolou, nesta quarta-feira (26), uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por compartilhar um vídeo através do WhatsApp convocando a população para manifestações no dia 15 de março que pedem o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

LEIA TAMBÉM:
PSOL defende mobilização contra o golpismo de Bolsonaro

Gleisi diz que Globo quer “jogar Bolsonaro no colo do PT”

8 M: Mulheres farão atos de protestos contra Bolsonaro em todo país

Para o partido, a atitude autoritária do presidente fere incisivamente a democracia brasileira e contradiz a Constituição Brasileira, já que defende o combate ao livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e do Ministério Público; ao exercício dos direitos políticos, individuais e sociais; e a improbidade administrativa.

Na representação, o PSOL pede investigação, autuação e responsabilização Bolsonaro e seus aliados que também estejam convocando os protestos para atacar a democracia.

“É importante ressaltar que esta não é a primeira ameaça contra a democracia promovida pela família Bolsonaro e seus aliados. Tem sido recorrente falas e atitude que colocam em xeque a democracia de nosso país”, afirma o pedido de investigação e sanção protocolado pela legenda.

Com informações do PSOl.