Petroleiros farão ato no centro do Rio de Janeiro nesta terça-feira

Compartilhe agora

Petroleiros de diversos estados vão se reunir em frente à sede da Petrobras. Foto: Gibran Mendes/CUT-PR
A greve dos petroleiros entrou na terceira semana, com novas adesões. Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), são 21 mil trabalhadores mobilizados em 121 unidades do sistema Petrobras. Como parte da agenda de atividades, os petroleiros farão uma grande marcha nacional nesta terça-feira (18), às 16h, em frente à sede da Petrobras, no centro do Rio de Janeiro. A expectativa é que o ato reuna caravanas de trabalhadores de diversos estados.

LEIA TAMBÉM:
Ampliar o apoio político à greve dos petroleiros

Antropólogo bolsonarista é preso por tentar impedir trabalho do Ibama em terra indígena

Ministros do STF podem ser alvo de terroristas, diz PF

A Comissão Permanente de Negociação da FUP já está há 17 dias ocupando uma sala do quarto andar da sede da Petrobras, cobrando um canal de diálogo com a gestão, na busca do atendimento das reivindicações da categoria. Sem sucesso. Do lado de fora do prédio, na Avenida Chile, a Vigília Resistência Petroleira está instalada e conta com a participação de diversas outras categorias, organizações populares, estudantes e movimentos sociais.

Demissões
Os petroleiros estão mobilizados para pressionar a gestão da Petrobras para que suspenda as demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen), que já tiveram início na sexta-feira (14). Também para que a empresa cumpra as regras do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Na terceira semana de greve, trabalhadores mobilizados somam 58 plataformas, 24 terminais e todo o parque de refino da empresa: 11 refinarias, SIX (usina de xisto), Lubnor (Lubrificantes do Nordeste), AIG (Guamaré). Segundo a FUP, a mobilização é para que as três últimas plataformas da Bacia que ainda não entraram na greve (PRA-1, P-54 e P-65) se somem ao movimento nacional.

Por Brasil de Fato