Parlamentares vão ao STF pedir ‘a cabeça’ de Abraham Weintraub

Um grupo de parlamentares anunciou, nesta quarta-feira (5), que apresentará denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da falta de Educação, Abraham Weintraub, por crime de responsabilidade.

A denúncia é baseada em um relatório produzido pela Comissão Externa de Acompanhamento do Ministério da Educação (MEC). Criada em maio de 2019, a comissão tem como presidente a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) e relator o deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES).

LEIA TAMBÉM
Para Bolsoanro, pessoa com HIV é despesa e a culpa é do PT; assista

Comissão de Educação do Senado quer ouvir Weintraub sobre os erros no Enem

Abraço de afogados: Weintraub ‘fica’, diz Onyx Lorenzoni

Em um texto de 273 páginas concluído ano passado, deputados avaliaram o planejamento e a gestão do ministério como “muito aquém do esperado e insuficientes para dar conta dos desafios educacionais que se apresentam no país”.

A questão é que Weintraub não se deu o trabalho de responder o relatório. E é isso que os parlamentares argumentarão no Supremo.

Com informações da Carta Capital.