Parasita, Paulo Guedes recebe ajuda de R$ 8,2 mil para comer e dormir

Publicado em 14 fevereiro, 2020
Compartilhe agora!

O ministro Paulo Guedes não é um parasita qualquer. Ele também é um come e dorme. E por isso recebe ajuda de R$ 8,2 mil mensais.

O titular da Economia tem o salário de R$ 30,9 mil por mês, mas recebe auxílio-moradia de R$ 7.733, mais passagens aéreas semanais para Rio, e ainda R$ 458 de auxílio-alimentação.

O ministro come e dorme recebia inclusive, até julho, diárias para dar expediente no Rio, incluindo em datas sem agenda.

Paulo Guedes tem residência fixa no Rio de Janeiro.

Na sexta-feira (7), Guedes ofendeu os servidores públicos comparando-os a parasitas durante uma palestra em que defendia a reforma administrativa.

LEIA TAMBÉM
Falabella sobre comparação entre Paulo Guedes e Caco Antibes: “Vergonha para o ministro”

Federação das trabalhadoras domésticas repudia fala de Paulo Guedes

Vídeo: Guedes reclama que as domésticas estavam indo à Disney; assista

Efeito domésticas: Dólar dispara e Banco Central intervém

“O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, disparou o ministro na Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas (FGV EPGE).

Paulo Guedes, o “Caco Antibes” do governo, que tem horror a pobres, disse que era bom o dólar subir porque quando estava baixo até as domésticas estavam indo para a Disney. “Uma festa danada”.

O ministro se referia à moeda americana cotada a R$ 1,80, na época dos governos Lula e Dilma, do PT, e agora o dólar bateu recorde de R$ 4,35.

Note o caríssimo leitor que o ministro da Economia quer o rigor para os funcionários públicos de escalões menores e a volta da escravidão para as empregadas domésticas, para o andar de baixo, mas defende privilégios para si próprio e aos parasitas “mais graduados” no governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Compartilhe agora!