Movimento 65, nome fantasia do PCdoB, aposta em sangue novo na eleição 2020

O “Movimento”, nome fantasia do Partido Comunista do Brasil, abandonou a foice e o martelo como símbolo e vai debutar na eleição 2020 apostando em sangue novo. Em Londrina, segunda maior cidade do Paraná, a “nova” agremiação lançará o publicitário Márcio Sanches à Prefeitura local.

A direção nacional do “Movimento” decidiu lançar candidatura própria nas 20 maiores cidades do Sul do país e a cidade de Londrina, a 2ª maior no Estado do Paraná, não poderia ficar de fora dos planos do ex-PCdoB.

“Acredito na política como um instrumento de poder do povo e para o povo, qualquer coisa diferente disso não presta, é politicagem pura, para enriquecimento ilícito, desvios de verbas, buscando atender apenas ao seu próprio interesse ou de um grupo específico. Faço política desde minha adolescência, quando participei do movimento estudantil presidindo a ULES (União Londrinense dos Estudantes) e a UPES (União Paranaense dos Estudantes Secundaristas), disse Sanches.

O “Movimento” londrinense não descarta abrir-se a uma frente de centro esquerda sob seu comando para combater o conservadorismo na cidade. Dentre os partidos no radar está o PT.

Marcio Sanches tem 47 anos, é publicitário, sociólogo, professor e empreendedor. Formado em Marketing e Propaganda pela UNOPAR e em Ciências Sociais pela UEL, universidade onde se especializou em Comunicação Popular e Comunitária. Se especializou também em Ensino Religioso pela ALFAMÉRICA.

LEIA TAMBÉM
Para se livrar de Moro em 2022, Bolsonaro quer nomeá-lo já no STF

Regina Duarte convida Carlos Vereza para compor equipe da Cultura

Gleisi ironiza Maia: ‘Não bastava tirar a Dilma’ para gerar empregos