Michelle Bachelet denunciou na ONU violações de direitos humanos no Brasil

Compartilhe agora

A alta comissária da ONU para Direitos Humanos e ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, denunciou as violações dos direitos humanos no Brasil.

Em seu discurso anual sobre a situação global, Michelle citou o país entre os cerca de 30 locais no mundo onde existem sérias preocupações.

“No Brasil, ataques contra defensores dos direitos humanos, incluindo assassinatos, muitos deles dirigidos a líderes indígenas, estão ocorrendo em um contexto de retrocessos significativos das políticas de proteção ao meio ambiente e aos direitos dos povos indígenas”, alertou Bachelet. “Também estão aumentando as tomadas de terras indígenas e afrodescendentes”, disse.

Outro temor da representante da ONU se refere ao trabalho dos movimentos sociais e dos ataques sofridos por ONGs. Segundo ela, também estão aumentando os “esforços para deslegitimar o trabalho da sociedade civil e do movimento social”.

No ano passado, ela já havia alertado sobre o encolhimento do espaço cívico no Brasil, o que gerou duras reações por parte do governo brasileiro.

Além do Brasil, a chilena citou preocupações sobre a situação dos direitos humanos na Bolívia, Chile e Equador, além de um informe especial sobre os crimes e violações cometidos na Venezuela.

As informações são da coluna de Jamil Chade no UOL.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro recorre à Bíblia para atacar a imprensa

PSOL defende mobilização contra o golpismo de Bolsonaro

PCdoB defende ampla e imediata resposta ao golpismo de Bolsonaro