Lula: ‘Quem tem de queimar arquivo está no governo federal’

Compartilhe agora


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se manifestou, nesta terça-feira (18), sobre a morte do miliciano Adriano da Nóbrega, que foi executado durante operação policial na cidade baiana de Esplanada. O que levantou a tese de uma “queima de arquivo” do ex-tenente do Bope do Rio, que tinha laços políticos e pessoais com a família Bolsonaro.

Lula defendeu o governador Rui Costa (PT), que trava um embate público com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desde a morte do ex-capitão da Polícia Militar do Rio. Disse ter alertado o petista baiano para que tomasse cuidado porque iriam “jogar o caso no colo” dele.

“Quem tem de queimar arquivo é quem está no governo federal, e não o Rui Costa”, afirmou o ex-presidente, segundo o jornal Estado de São Paulo. “O cidadão não deveria ter sido morto, deveria ter sido preso. Tenho certeza que Rui Costa é homem de bem, que respeita direitos humanos e que jamais faria uma coisa para queimar arquivo”, emendou.

LEIA TAMBÉM:

“As fronteiras da decência foram ultrapassadas”, diz Huck sobre fala de Bolsonaro

Xico Sá: A canalhice desembestada no cercadinho do Planalto

Justiça da Bahia determina nova perícia no corpo de miliciano Adriano da Nóbrega