IstoÉ rompe com governo e pede impeachment de Bolsonaro

Publicado em 20 fevereiro, 2020

A revista IstoÉ, da editora Três, é a primeira empresa de comunicação nacional a pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na capa da edição desta semana, o semanário grita em palavras garrafais: “BASTA!”

“Ao fazer menções abjetas de conotação sexual contra a jornalista Patrícia Campos Mello, Bolsonaro volta a dar demonstrações inequívocas de que fere o decoro e a liturgia do cargo que ocupa”, diz a revista.

IstoÉ, então, joga a pá de cal no presidente: “de acordo com a Constituição, o chefe de Estado já deu caudalosas razões para a abertura de processo impeachment.”

LEIA TAMBÉM
Por muito menos, mídia defendeu o impeachment de Collor e Dilma #ImpeachmentDeBolsonaro

Miriam Leitão, na Globo, pede o impeachment de Bolsonaro; assista ao vídeo

#ImpeachmentDeBolsonaro sobe aos ‘trending topics’ do Twitter

“Cabe agora os demais poderes o papel e o dever de investigar e julgar a conduta do inquilino do Planalto”, afirma.

A publicação ainda chama Bolsonaro de “Senhor das Bananas” –imagem que ilustra a capa desta edição. “O mandatário adotou como método desprezível o ataque obsceno, em palavras e gestos, aos seus opositores”, fulmina.

Enquanto isso, a Folha de S. Paulo, onde trabalha a repórter agredida Patrícia Campos Mello, ainda não teve a coragem de pedir “Fora Bolsonaro, impeachment já!”. Contentou-se ontem com um editorial escondido na página 2.