França ironiza documento do Ministério da Defesa sobre ‘ameaça ao Brasil’

Compartilhe agora


A Embaixada da França ironizou o documento do Ministério da Defesa que aponta o país como uma “ameaça” para o Brasil. O comunicado, postado no perfil da embaixada no Twitter, afirma que os autores do relatório têm uma “imaginação sem limites”.

O documento Cenários da Defesa 2040, de caráter sigiloso, foi revelado em reportagem de Igor Gielow publicada na Folha de S.Paulo nesta sexta (7).

Um dos cenários descritos no relatório prevê que, em 2035, a França faria um pedido de intervenção da Organização das Nações Unidas (ONU) na região Ianomâmi, apoiando irrestritamente a emancipação dos indígenas. Dois dias depois, mobilizaria suas forças armadas, posicionando-as na Guiana Francesa.

O documento foi elaborado a partir das opiniões de 500 entrevistados ouvidos pelo Ministério da Defesa em 11 reuniões em 2019.

O presidente Jair Bolsonaro já atacou mais de uma vez o governo francês, principalmente durante as queimadas na Amazônia.

LEIA TAMBÉM:

Paulo Guedes chama funcionário público de ‘parasita’ ao defender reforma administrativa

Academia Brasileira de Letras repudia a censura bolsonarista em Rondônia

“Brasil com Medo”, de Olavo de Carvalho, “encalha” na internet

Na nota divulgada em resposta ao documento da Defesa, a embaixada ressalta que o Brasil é o principal parceiro estratégico da França na América Latina. “A França conserva, há décadas, relações de cooperação diárias, estreitas e amigáveis com as Forças Armadas brasileiras”.

Leia a íntegra da nota:

Soubemos pela imprensa que a França aparece em um relatório do Ministério da Defesa brasileiro como uma futura ameaça para o Brasil.

Forças armadas de todos os países realizam frequentemente esse tipo de exercício de análise de cenários. Entretanto, nós saudamos a imaginação sem limites dos autores desse relatório. O fato é que o Brasil é nosso principal parceiro estratégico na América Latina e que a França conserva, há décadas, relações de cooperação diárias, estreitas e amigáveis com as Forças Armadas Brasileiras.