Estadão descobriu só agora que governo Bolsonaro é o ‘descontrole total’

O editorial do Estadão desta quinta-feira (21) aponta o que amplos setores da sociedade já alertavam há muito tempo. Bolsonaro não respeita a democracia nem os ritos do cargo; ele age sem o decoro que sua função exige, levando o País ao ‘descontrole total’.

Descontrole total, aliás, é o título do editorial que vem seguido do seguinte subtítulo: “Já não é mais possível dizer que o presidente Bolsonaro está “testando os limites” da democracia e do decoro, pois estes há muito tempo foram superados.”

Mas por que eles chegaram a essa conclusão só agora? É que parte da agenda entreguista de Bolsonaro e Guedes parecia ser do interesse dos liberais e do grande capital.

Mas como diz o velho ditado, “antes tarde…” Bom, o texto cita o episódio da agressão à jornalista da Folha:

“Na terça-feira de manhã, o presidente chocou o País ao ofender publicamente uma jornalista com grosseiras insinuações de caráter sexual.”

No mesmo dia, Bolsonaro colocou em dúvida a permanência de Guedes no comando da economia. Mesmo não admitindo, isso chocou muito mais o Estadão, do que qualquer insulto ou ataque à democracia.

Pois se Guedes está com a cabeça a prêmio, o mercado vai mal. E o texto segue:

“Quando um presidente dá indícios claros de que ignora, em todos os aspectos, a liturgia e o peso político e institucional de seu cargo, estamos diante de um desgoverno.”

Ou seja, tudo foi sempre uma mera questão de dinheiro… Quanto ao resto, mercado tapa o nariz e segue feliz.

Com informações do Estadão.

LEIA TAMBÉM
No desespero, robôs são acionados para defender Bolsonaro

IstoÉ rompe com governo e pede impeachment de Bolsonaro

Ciro “atira” em Bolsonaro: ‘não permitiremos que milícias controlem o Ceará como os canalhas de sua família no Rio’