Eike Batista relata propina de R$ 20 mi para Aécio Neves

Publicado em 11 fevereiro, 2020
Compartilhe agora!

Um dos anexos que integram o acordo de delação do empresário Eike Batista com a Procuradoria-Geral da República (PGR) detalha o pagamento de R$ 20 milhões de propina ao deputado federal Aécio Neves (PSD-MG), informa nesta terça-feira (11) a jornalista Bela Megale em sua coluna no jornal O Globo.

Segundo o relato de Eike, o montante seria uma contrapartida pela ajuda de Aécio às empresas do grupo EBX junto ao poder público, em especial no estado de Minas. Entre os benefícios apontados por Eike está a concessão de licenças ambientais.

LEIA TAMBÉM:
Dilma será presidente de honra da Fundação Perseu Abramo

Apoio a Bolsonaro começa a desmilinguir nas redes sociais, diz estudo

Bolsonaro quer privatizar creches com dinheiro do Fundeb

O dinheiro, segundo o empresário, foi repassado, na ocasião, a um amigo de Aécio, conforme pedido do próprio tucano.

À coluna de Bela Megale, Aécio disse, por meio de sua assessoria, que a “acusação é falsa e absurda” e que “jamais intercedeu em favor de qualquer interesse do Sr. Eike Batista”. “É lamentável que acusações levianas, como essa, sejam aceitas por autoridades sem a menor comprovação, exclusivamente para atender interesse de um réu confesso de inúmeros crimes e que, agora, busca obter benefícios através de falsas imputações que jamais serão comprovadas exatamente por serem falsas”, diz a nota.

Compartilhe agora!