Efeito Bolsonaro: Dólar bate novo recorde e chega a R$ 4,39 na quinta

Compartilhe agora


A moeda norte-americana fechou a quinta-feira (20) em alta de 0,59%, atingindo R$ 4,392 — o maior valor nominal desde a criação do real, em 1994. Desde o começo do ano, o dólar acumula uma variação de 9,44%.

O dólar operou em alta durante toda quinta. Na máxima do dia, por volta das 13h30, a cotação chegou a atingir R$ 4,397.

LEIA TAMBÉM:

Reinaldo Azevedo pede cassação de Flávio e Eduardo Bolsonaro no Congresso Nacional

Bolsonaro diz que ‘bicho vai pegar’ com Forças Armadas no Ceará

China tem mais de 2.200 mortes por coronavírus

O índice Ibovespa, da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou o dia aos 114.586 pontos, com recuo de 1,66%.

O Banco Central não tomou novas medidas para segurar a cotação, destaca a agência EBC.

Nas últimas semanas, as especulações sobre a saída do ministro da Economia Paulo Guedes e também os possíveis impactos do coronavírus sobre a economia global interfiriram sobre a cotação do dólar. Além disso, a política econômica do governo Bolsonaro apresenta resultados pífios, o que aprofunda a estagnação e a recessão na economia.