Demissionário, Abraham Weintraub ataca governador João Doria

Compartilhe agora

O demissionário ministro da Educação, Abraham Weintraub, resolveu atacar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), questionando sua ONG –a Lide (Grupo de Líderes Empresariais).

O Blog do Esmael, nos últimos anos, sempre levantou suspeitas sobre a finalidade da tal Lide.

Weintraub levantou várias questões acerca da obscurantíssima Lide após Doria se solidarizar com a jornalista Vera Magalhães, insultada por bolsominions em virtude de ela registar que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disseminou vídeo convocando manifestação contra o Congresso e o STF no próximo dia 15 de março.

“Governador Dória, as empresas que pagam a Lide fazem negócios com o Estado de São Paulo?”, questionou, pertinentemente, o ainda ministro da Educação.

Com ar de quem já sabe as respostas, Abraham Weintraub ainda perguntou: “Alguns desses empresários o acompanham quando o senhor viaja ao exterior?”

LEIA TAMBÉM
Parte na acusação contra Lula, Petrobras bancou festa para Moro em Nova Iorque

Moro já fez palestra até em um castelo de Curitiba

Lula chama Moro de “promoter” após revelação de palestras ocultas na Lava Jato

O curioso titular do MEC também quer saber qual foi o incremento no faturamento da Lide após a decisão de Doria entrar na vida pública.

Enfim, a pedido de Bolsonaro, Weintraub abriu uma “verdadeira” CPI no Twitter.

João Doria e Jair Bolsonaro começaram a se bicar quando o primeiro, governador de São Paulo, viu a chance de disputar a Presidência da República em 2022. Como se sabe, o capitão agarrou no osso e Weintraub não larga do saco do chefe.

Nesse desacerto de “gentes de bem” é bom para a democracia e para a transparência. Somente assim, na guerra de bugios, a sociedade toma conhecimento de algumas sujeiras que existem debaixo do pano.