Carnaval 2020: Marcelo Adnet vai desfilar fantasiado de “Bolsonaro”, talquei?

Compartilhe agora

O humorista Marcelo Adnet vai desfilia no Carnaval do Rio, pela São Clemente, fantasiado do presidente Jair Bolsonaro. Ele é autor do samba-enredo da escola de samba carioca.

Conhecido pelos quadros humorísticos na Globo que satirizam Bolsonaro, o ator leva a irreverência para a Sapucaí.

O samba-enredo de autoria de Marcelo Adnet se chama “O Conto do Vigário”. A letra e os “refrães” são autoexplicativos e remete o ouvinte/folião à reflexão sobre a atual conjuntura política do País.

A história é de uma disputa entre duas igrejas de uma imagem de Maria, mas para resolver o impasse o símbolo religioso foi colocado no lombo de um burro. Para o lado que ele fosse, estaria tomada a decisão. Porém, descobriu-se mais tarde, que o animal era de um dos padres [o burro volta sozinho para casa quando conhece o caminho].

“O burro vai tomar a decisão // Mas o jogo estava armado // Era o conto do vigário”, diz parte da letra.

Depois de falar que D. João fez do Brasil uma terra de malandros, pois o velho rei de Portugal enrolou até os ingleses.

“Tem laranja // Na minha mão, uma é três e três é dez // É o bilhete premiado, vendido na rua // Malandro passando terreno na Lua”, canta Adnet, o “Bolsonaro” da São Clemente.

Além de referência indireta a Bolsonaro, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral e também a Vaza Jato também são lembrados no samba-enredo.

“Só trabalho com dinheiro // Chamou o VAR, tá grampeado // Vazou, deu sururu // Tem marajá puxando férias em Bangu”, narra.

Altamente politizada, a letra do samba-enredo ainda se refere às fake news que garantiram a vitória de Bolsonaro em 2018.

“Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu // E o país inteiro assim sambou // Caiu na fake news”, fecha o samba de autoria do humorista Marcelo Adnet.

LEIA TAMBÉM
Lula tira sarro da Folha e da Globo sobre preço do dólar

Ricardo Cappelli: “cai a máscara do Intercept; diga quem te financia que eu te direi quem és”

Bolsonaro pressiona Guedes para levantar ‘pibinho’

ASSISTA AO VÍDEO DO SAMBA:

Leia a íntegra do samba-enredo:

São Clemente – Samba-Enredo 2020
Samba-Enredo

[Enredo: O Conto do Vigário]

Meu povo chegou, ô, ô
A maré vai virar, laiá
Na ginga, pra frente
Lá vem São Clemente
Sem medo de acreditar

O sino toca na capela e anuncia
Nossa Senhora, começou a confusão
Quem vai ficar com a imagem de Maria?
O burro vai tomar a decisão
Mas o jogo estava armado
Era o conto do vigário

Nessa terra fértil de enredo
Se aprende desde cedo
Todo papo que se planta, dá
Dom João deu uma volta em Napoleão
Fez da colônia dos malandros, capital
Trambique, patrimônio nacional

Tem laranja
Na minha mão, uma é três e três é dez
É o bilhete premiado, vendido na rua
Malandro passando terreno na Lua

Hoje, o vigário de gravata
Abençoa a mamata
Lobo em pele de cordeiro
Trago em três dias seu amor
La garantia soy yo

Só trabalho com dinheiro
Chamou o VAR, tá grampeado
Vazou, deu sururu
Tem marajá puxando férias em Bangu

Balança na rede
Abre a janela, aperta o coração
O filtro é fantasia da beleza
Na virtual roleta da desilusão

Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu
E o país inteiro assim sambou
Caiu na fake news