L-O-PINÓQUIO-DO-WHATSAPP

Bolsonaro mente, outra vez, ao dizer que vídeo contra Congresso é de 2015

Compartilhe agora

L-O-PINÓQUIO-DO-WHATSAPPO presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece ser um mentiroso contumaz. A patologia foi confirmada na noite desta quinta-feira (27) durante uma live, momento que usou para dizer que o vídeo compartilhado por ele é do ano de 2015.

Aí são duas questões sérias para se discutir:

1- desde 2015 o então deputado já pensava em dar um golpe contra o Congresso e o STF?
2- como ele explica imagens em que ele é “esfakeado” na campanha de 2018?

Bolsonaro jurou de pés juntos que o vídeo divulgado pela jornalista Vera Magalhães teria sido gravado em 2015.

“Tem um (vídeo) de 2015, que, por coincidência, no 15 de março houve um movimento, que foi num domingo”, disse o presidente, mostrando anacronismo entre o vídeo compartilhado por ele, convocando para manifestações marcadas para o dia 15 de março, e alegação de que era um material de cinco anos atrás.

LEIA TAMBÉM
Coronavírus, seu safado, chegou no Brasil só depois do Carnaval para subir o dólar a R$ 5

Bolsonaro agora diz que vídeo chamando para manifestação era de 2015

A internet não perdoa: O vírus da tragédia nacional é o #CoronaBozo

“A Vera mentiu. Eu quero que a Vera mostre o vídeo em que eu estou convocando as pessoas para isso”, desafiou o presidente, ao ser questionado se busca refazer uma parceria com o Legislativo.

Os protestos, em defesa do governo e contra o Congresso, têm sido convocados por grupos ligados ao bolsonarismo desde a semana passada. Em entrevista na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que Vera “mentiu”. Depois, em transmissão pelo Facebook, voltou a atingir a jornalista. 

“Falta de decoro! Na verdade, falta tudo a Bolsonaro!!”, tuitou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

Assista ao trecho da live, em que Bolsonaro mente: