Bolsonaro e Michele estão separados, sugere velha mídia

Publicado em 23 fevereiro, 2020

Dois veículos da velha mídia –Estadão e IstoÉ– sugerem fortemente neste Carnaval que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a primeira-dama Michele já não dividem a mesma escova de dente.

O Estadão registrou na sexta-feira (21) que a “folia oficial” não teria a presença de Michele Bolsonaro, pois o presidente da República foi passar o Carnaval no Guarujá, no litoral de São Paulo, sem a mulher.

“Mais uma vez, a mulher do presidente, Michelle Bolsonaro, não embarcou junto e ficou em Brasília”, relatou o jornalão, lembrando que ela já havia ficado na capital federal no fim do ano, quando o marido foi passar o réveillon na Bahia, e também não o acompanhou na cidade litorânea no fim de semana dos dias 11 e 12 de janeiro.

A revista IstoÉ foi mais a fundo. Registrou que a primeira-dama, de 37 anos, foi sozinha à festa de casamento da deputada Carla Zambelli (PSL-SP), na sexta-feira 14.

LEIA TAMBÉM
Apesar de Bolsonaro, Nordeste avança nos indicadores sociais e fiscais

Sobe para 122 homicídios em quatro dias no Ceará, mesmo sob intervenção de Moro

Cid Gomes recebe alta e deixa hospital

“Nos últimos meses, viajava sozinha pelo País com o ministro Osmar Terra, que acaba de cair. Agora, Bolsonaro resolveu vigiá-la de perto e instalou-a na Biblioteca do Planalto”, fofoca a publicação.

O Estadão conta que, apesar de não levar Michele, o presidente Jair Bolsonaro levou junto com ele para pular Carnaval as seguintes pessoas:

  • Laura, sua filha caçula de 9 anos
  • Flávio Bolsonaro
  • Hélio Negão
  • Luiz Eduardo Ramos

O momento tititi da velha mídia mostra que ela é vazia, mas como método para não discutir o principal: o desastre na economia, o desemprego nas alturas, a recessão e o a incompetência de Paulo Guedes.