Bolsonaro ‘adota’ Hans River como novo ícone da extrema-direita

Publicado em 14 fevereiro, 2020
Compartilhe agora!


Hans River do Rio Nascimento é o novo ícone da extrema-direita bolsonarista. O ex-funcionário da Yacows, empresa especializada na difusão de conteúdos nas redes sociais, ganhou notoriedade após o seu infame e misógino depoimento com ataques e insinuações sexuais contra a jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de São Paulo.

O presidente Jair Bolsonaro criticou, nesta quinta-feira (13), durante a sua live semanal nas redes sociais, a cobertura da imprensa sobre o depoimento de Hans River Nascimento na CPI das Fake News. Segundo Bolsonaro, a mídia distorceu o depoimento de Hans River para atacar o ex-funcionário da Yacows.

“Eu não falei com a imprensa ali fora porque vão distorcer completamente. Vocês viram o cara depondo na CPMI da Fake News, o que ele falou da repórter da Folha? Que vergonha. A Folha foi pra cima do cara”, declarou o presidente.

“Ora, se eles estão defendendo uma mulher, eles estão indo contra um negro. Eu prefiro me ater aos fatos e me pareceu muito convincente o senhor Hans”, disse Bolsonaro na live, endossando as afirmações de Hans River.

LEIA TAMBÉM:

Greve dos petroleiros vai parar o Brasil na semana que vem por falta de combustíveis

Petrobras envia carta informando local para efetivação da demissão de funcionários da FAFEN

Parasita, Paulo Guedes recebe ajuda de R$ 8,2 mil para comer e dormir

Além de Bolsonaro, seu filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também defendeu o depoimento de Hans River em fala no plenário da Câmara dos Deputados na tarde de quinta-feira (13). Parlamentares, sites e as redes sociais de bolsonaristas vibraram com o suposto desempenho de Hans River e de seu “physique du rôle”, aparentemente adequado para representar o papel de novo ícone da extrema-direita.

Compartilhe agora!