BBB 20: Polícia Civil intima ‘brother’ Petrix por assédio sexual


O ginasta Petrix Barbosa, participante do Big Brother Brasil 20, foi intimado pela Polícia Civil e vai depor na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), de Jacarepaguá, zona oeste do Rio, por uma série de acusações de assédio.

O participante terá que sair do programa até sexta-feira (7), para prestar depoimento no caso de assédio. Caso Petrix seja eliminado no paredão desta terça-feira (4), ele poderá ser ouvido depois da eliminação.

“Nenhum assédio será tolerado”, disse a diretora-geral das DEAMS, a delegada Juliana Emerique. O inquérito para apurar as acusações de assédio – “diante dos fatos veiculados pela mídia” – foi iniciado no dia 31 de janeiro de 2020.

A Rede Globo, em nota ao Extra, confirma que a Polícia Civil esteve nos Estúdios Globo nesta segunda-feira (3) para intimar Petrix Barbosa a depor na investigação do caso de assédio no “Big Brother Brasil 20”.

No dia 24 de janeiro, Petrix apertou e balançou os seios de Bianca Andrade durante uma festa. A influenciadora, conhecida nas redes sociais por “Boca Rosa”, chegou a ser chamada no confessionário para falar sobre o ocorrido, mas ela negou ter ficado desconfortável com a atitude de Petrix.

LEIA TAMBÉM:

Pedro Bial apanha nas redes sociais por atacar ‘Democracia em Vertigem’

Abraço de afogados: Weintraub ‘fica’, diz Onyx Lorenzoni

Reinaldo Azevedo ‘arrega’ para Bolsonaro durante visita na Band

Na última quinta-feira (30), o participante voltou a ser acusado de assédio após esfregar suas partes íntimas na cabeça Flayslane. Ele foi chamado para falar sobre o ocorrido pela produção do programa no confessionário da casa e pediu desculpas.

“Desculpa Brasil se eu dancei demais, se eu rebolei demais, se eu brinquei demais. Tudo brincadeira, tudo um jogo, um personagem na noite. Eu gosto de brincar, me divertir e dançar”, justificou o BBB.

*Com informações do Extra-RJ