Terrorista do ataque à Porta dos Fundos diz que segue Bolsonaro

Publicado em 7 janeiro, 2020

Eduardo Fauzi, o terrorista foragido identificado como um dos autores do ataque à produtora do Porta dos Fundos, diz que segue o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ele foi para a Rússia e cogita pedir asilo político. Eduardo concedeu entrevista por telefone a Guilherme Amado da revista Época; e se considera “um pensador dissidente, um perseguido político”

.

LEIA TAMBÉM
Nem Moro, nem Itamaraty pediram a extradição de Eduardo Fauzi da Rússia

Terrorista que atacou Porta dos Fundos está na Rússia

Suspeito de ser um dos terroristas do ataque à Porta dos Fundos posta vídeo; assista

.

Polícia do Rio identifica terrorista que atacou Porta dos Fundos

Fauzi diz que tem passagem de volta comprada para dia 30 de janeiro. Sobre ser expulso do PSL, ele considerou ótimo.

“O PSL é uma legenda de aluguel. Para mim é muito mais honroso ser expulso do que permanecer no PSL. Sigo o presidente da República, que saiu do PSL e teve os motivos dele. O PSL está contra o interesse do Brasil. Vou procurar uma outra legenda que represente os interesses da pátria.” Disse.

.

Ele não nega participação nos atentados e considera um crime leve e justificável por causa do vídeo do Porta dos Fundos.

As informações são da Época.