Requião: frente contra o nazismo é armadilha dos neoliberais

Publicado em 25 janeiro, 2020
Compartilhe agora!


O ex-senador Roberto Requião contestou, em entrevista à TV 247, a ideia de uma frente ampla contra o nazifascismo de Jair Bolsonaro, com nomes que apoiaram o golpe de 2016 para implantar uma agenda neoliberal no País. “Essa ideia de uma frente contra o nazismo é uma armadilha dos neoliberais, que pode capturar a esquerda”, diz ele. “Daqui a pouco, além do Luciano Huck, vão chamar também o Paulo Guedes e o Henrique Meirelles para compor essa frente”, afirma. “O verdadeiro inimigo, que está aniquilando o Brasil e os pobres, é o neoliberalismo”.

LEIA TAMBÉM:
466 anos de São Paulo. Parabéns, sua linda!

Morre, aos 84 anos, o ex-presidente da Câmara Ibsen Pinheiro

‘O É da Coisa’, de Reinaldo Azevedo, fora do ar nesta sexta. Censura?

Requião afirma que o Brasil deve tentar construir uma frente nacionalista e popular, que tenha como princípio fundamental a devolução dos direitos políticos do ex-presidente Lula. Não necessariamente para que ele seja candidato, mas para que o Brasil volte a ter um mínimo de democracia. “De fato, Lula está solto, mas não está livre”, afirma.

Confira, abaixo, sua entrevista à TV 247:

Por Brasil 247

Compartilhe agora!