Partido de Evo Morales indica candidato à presidência da Bolívia

Publicado em 20 janeiro, 2020


Luiz Arce, Diego Pary, Evo Morales e David Choquehuanca, em reunião em Buenos Aires (foto: Twitter).

O Movimento Ao Socialismo (MAS), partido político liderado pelo ex-presidente Evo Morales, indicou neste domingo (19) a chapa que irá disputar as eleições presidenciais em maio. O candidato à presidência será Luiz Arce, ex-ministro da Economia, e David Choquehuanca, ex-chanceler, foi indicado para compor a vice-presidência na chapa.

O anúncio foi feito por Evo Morales durante uma entrevista coletiva em Buenos Aires, onde vive na condição de refugiado político desde o golpe perpetrado contra o seu mandato.

O anúncio oficial deverá acontecer na próxima quarta-feira (22), data em que terminaria o mandato de Morales. O líder indígena, que governou o país entre 2006 e 2019, renunciou ao poder em novembro – em um contexto de golpe de Estado – após sua vitória no primeiro turno do pleito presidencial.

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) do país definiu que as eleições gerais ocorrerão no dia 3 de maio. Na data, além dos bolivianos votarem em um novo presidente, os bolivianos também deverão escolher novos deputados para a Assembleia Legislativa. Atualmente a Bolívia é presidida pela autoproclamada presidente Jeanine Áñez, que assumiu o poder após o golpe contra Evo Morales.

O líder sindical cocalero Andrónico Rodríguez, de 30 anos, que lidera várias pesquisas de opinião ficou de fora da fórmula presidencial do MAS. Ele conta com forte apoio nas bases de movimentos sociais indígenas e camponesas vinculadas ao partido.