Parlamento do Iraque aprova expulsão das tropas americanas do país


O Parlamento do Iraque aprovou neste domingo (5) resolução que pede a retirada das tropas norte-americanas do país. A medida é uma reposta ao assassinato do general iraniano, Qassem Soleimani e do comandante militar iraquiano, Abu Mahdi al-Muhandis, mortos por um ataque realizado pelos Estados Unidos na sexta-feira (3), em região próxima ao aeroporto internacional de Bagdá. Os EUA mantêm atualmente cerca de 5 mil soldados no Iraque.

Convocada após o ataque terrorista contra Suleimani, a sessão extraordinária foi aberta pelo primeiro-ministro Adel Abdul Mahdi, que disse que pôr um fim a presença de soldados estrangeiros no país é o melhor para o Iraque, apesar das dificuldades internas e externas que isso pode causar.

Mahdi disse ainda que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o telefonou para pedir que mediasse a crise entre os EUA e o Irã e, em seguida, ordenou o ataque de drones que matou Soleimani e Mahdi al-Muhandis, vice-comandante das Forças de Mobilização Popular (FMP).

LEIA TAMBÉM:

EUA x Irã: Bolsonaro volta atrás e divulga nota sobre ataque no Iraque

“Morte à América!” é o grito dos iraquianos no funeral de Qassem Soleimani

Deputados do PT, unânimes, repudiam ataque dos Estados Unidos

Segundo Mahdi, o general iraniano estaria carregando a resposta para uma iniciativa saudita para aliviar as tensões quando foi morto.

*Com informações de agências internacionais e O Globo