MPF denuncia Lula e Boulos por ocupação do Tríplex do Guarujá

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou o ex-presidente Lula (PT) e o coordenador do MTST, Guilherme Boulos (PSOL), pela ocupação do tríplex do Guarujá (SP), em 16 de abril de 2018, por um grupo ligado ao MTST. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (29) pelo site de extrema-direita O Antagonista.

LEIA TAMBÉM:
Artistas sertanejos declaram apoio a Bolsonaro

Caos no INSS ainda deve piorar, avalia ex-ministro da Previdência

Contra desmonte da Petrobras, petroleiros decidem por greve

Segundo o Anta, Lula, Boulos e outras três pessoas foram enquadrados pelo MPF no artigo 346 do Código Penal, que estabelece como crime tirar, suprimir, destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial – na ocasião, o imóvel estava bloqueado pela Justiça.

Antes de ser preso sem provas por causa do tríplex, Lula afirmou num discurso que “se eles me condenaram, me deem pelo menos o apartamento. Eu até já pedi para o Guilherme Boulos mandar o pessoal dele ocupar aquele apartamento. Já que é meu, ocupem”.

Pelo Twitter, Boulos comentou sobre a denúncia.

“Acabei de ser informado que o MPF denunciou a mim, a Lula e a 3 militantes do MTST pela ocupação do triplex do Guarujá, sugerindo pena de prisão de até 2 anos. É a nova farsa do triplex. Que fique claro: a criminalização das lutas não vai nos intimidar nem nos calar!”, escreveu o coordenador do MTST.