MP do TCU é contra a convocação de militares para o INSS

previdenciaO subprocurador-geral do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, pediu, nesta sexta-feira (17), ao tribunal que suspenda a contratação de militares da reserva para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O pedido será distribuído a um dos ministros do TCU e caberá ao relator aceitar ou não o pedido. O subprocurador-geral questiona a contratação direcionada apenas a militares da reserva.

“Ao meu ver, não pode haver o direcionamento da contratação para os militares da reserva, pois, nesse caso, é nítida a reserva de mercado que o governo federal está promovendo para remediar o impasse das filas de processos pendentes de análise”, afirmou no documento.

LEIA TAMBÉM
Até Santos Cruz acha que não tem cabimento militares no INSS

Convocação de militares para atuar no INSS é falta de gestão, diz ex-ministro

Ivan Valente comenta o apagão no INSS que Bolsonaro causou, assista

Furtado também argumentou que o militar da reserva não é um funcionário público aposentado e que a disponibilidade dos militares de reserva visa atender a possíveis necessidades das Forças Armadas, não a necessidades de atividades de natureza civil.

As informações são do Congresso em Foco.