Movimento 65, ‘novo rosto’ do PCdoB, lança manifesto e logomarca

Compartilhe agora


O PCdoB lançou, nesta terça-feira (28), o “Movimento 65” e uma nova identidade visual. O “M65” anuncia em seu manifesto que busca a adesão de lideranças populares, progressistas, patrióticas e democráticas para fortalecer o projeto eleitoral do partido em 2020/2022. O anúncio do PCdoB confirma o “furo” do Blog do Esmael , em outubro do ano passado, que noticiou o projeto de mudança do nome e do símbolo do partido.

Luciana Santos, presidenta nacional do PCdoB, ao anunciar a iniciativa, afirma que se trata de “um instrumento para lutarmos juntos por cidades mais humanas e acolhedoras, por um Brasil soberano e democrático” e destaca que o “Movimento 65 está de portas abertas para mulheres e homens comprometidos com as causas de suas cidades”.

Para a dirigente, as eleições tornam 2020 um ano decisivo para o país. “As eleições municipais decidem sobre a qualidade de vida das pessoas. Queremos ser uma alternativa, estimulando também quem não tem partido e deseja se candidatar. Por isso estamos convidando a conhecer a experiência do PCdoB nas cidades e estados que administramos”, afirmou.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou que participará da agenda de lançamentos do movimento nos estados. Estão previstos atos de lançamento nas principais capitais do país com a participação de lideranças políticas nacionais e locais.

LEIA TAMBÉM:

Revisionismo vence no PCdoB, que começa a esconder foice e martelo

PCdoB adota ‘nome fantasia’ e recolhe foice e martelo em 2020

Em nota, PCdoB diz que não vai ‘amarelar’; foice e martelo continuam

O Movimento 65 é uma tentativa do PCdoB de alavancar o projeto eleitoral de Flávio Dino para 2022. Além disso, o PCdoB defende na atual conjuntura uma tática batizada de “frente ampla” contra o governo Bolsonaro, reunindo forças de direita e centro-direita como Fernando Henrique (PSDB), Rodrigo Maia (DEM) e Luciano Huck da Rede Globo.

*Com informações do Portal Vermelho