Maia pede demissão de Weintraub: ‘Como faz para um investidor olhar para um ministro da Educação desse?’

Deu ruim para o desqualificado ministro da Educação, Abraham Weintraub, que continua com a cabeça na guilhotina. Até o pacato presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu a demissão do titular do MEC.

‘Como faz para um investidor olhar para um ministro da Educação desse?’, afirmou Maia durante o evento do banco Credit Suisse nesta quarta-feira (29), em São Paulo.

Maia se referia às trapalhadas de Weintraub na divulgação do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) e, consequentemente, seu impacto no Sisu (Sistema de Seleção Unificado), que determina o ingresso no ensino superior e o financiamento de vagas nas instituições privadas.

“Nosso país não tem futuro, né? Não tem futuro. Parece um passado ruim, porque conseguiu fazer de um cara desse o ministro da Educação… que construção que nós tivemos”, disse.

Para o presidente da Câmara, além de Weintraub, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também perdeu interlocução com o parlamento brasileiro.

LEIA TAMBÉM
Regina Duarte diz “sim” a Bolsonaro e vai assumir Secretaria da Cultura

Aumenta para 55 número de mortos em Minas, segundo a Defesa Civil

Coronavírus: Brasil tem 9 casos suspeitos

Governo Bolsonaro divulga lista de estatais que serão privatizadas

“Quando visitam o Brasil é a primeira pergunta que é feita. Não sei como vai fazer com o ministro do Meio Ambiente. Eu acho que, de alguma forma, ele perdeu as condições de ser o interlocutor. Ele radicalizou demais”, disparou Rodrigo Maia.

O presidente da Câmara não poupou nem o “defunto” Roberto Alvim, demitido semana passada por reproduzir trechos de um discurso nazista num vídeo.

˜Ele passou de todos os limites. Foi inaceitável. Parabenizo o presidente [Jair Bolsonaro] pela rápida decisão. Ia gerar uma crítica muito grande”, completou.

Com informações da Folha