Lula faz ‘inventário’ das leituras na prisão; veja os livros que ele mais gostou

Publicado em 15 janeiro, 2020
Compartilhe agora!


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou uma espécie de “inventário” das leituras que fez durante a sua permanência na prisão política da Lava Jato, que durou 580 dias de encarceramento na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

No Twitter, em uma sequência de postagens, Lula registrou o que chamou de “cinco fatos” sobre a sua relação com a literatura, revelando um apego pela leitura sistemática. O ex-presidente revelou que neste período que leu mais de 40 obras.

Ele destacou a preferência por biografias e citou que leu livros sobre a vida de Tiradentes, Mandela, Fidel, Marighella, Prestes, Chávez, entre outros.

Lula também revelou os seis livros que fizeram a sua cabeça nesse período: O Amor nos Tempos do Cólera, do Gabriel García Márquez, A Elite do Atraso, do Jessé Souza, A Fome, de Martín Caparrós, O Petróleo, de Daniel Yergin, Sapiens, de Yuval Harari, e Escravidão, de Laurentino Gomes.

LEIA TAMBÉM:

Lula será entrevistado pela TVT nesta quarta-feira

Lula e Mujica vão debater o futuro da esquerda no Festival PT 40 anos no Rio

Lula comemora indicação de ‘Democracia em Vertigem’ ao Oscar

Lula anunciou também o lançamento da sua biografia ainda neste ano: “o jornalista e escritor Fernando Morais, biógrafo de Olga, Paulo Coelho e Assis Chateaubriand, trabalha na minha biografia desde julho de 2011. Ele promete lançar nesse ano”, revelou o petista.

Compartilhe agora!