França: Greve contra reforma da Previdência de Macron chega ao 29º dia

Publicado em 2 janeiro, 2020
Compartilhe agora!


A greve contra a reforma da Previdência proposta pelo governo de Emamnuel Macron chegou ao seu 29º dia nesta quinta-feira (2). A paralisação atinge principalmente o setor dos transportes, trabalhadores das ferrovias, metrô e também diversas categorias do serviço público.

Segundo a agência ANSA, apenas metade dos trens de alta velocidade e regionais e 25% dos interurbanos estão em circulação no país europeu. O metrô de Paris opera de forma parcial, com o funcionamento reduzido de várias linhas.

Em seu discurso de fim de ano, Macron confirmou a determinação de aprovar a reforma da Previdência e convocou uma nova negociação entre o governo e sindicatos para o dia 7 de janeiro.

LEIA TAMBÉM:

França: Greve geral contra a reforma da Previdência pode durar até o Natal

Os grevistas exigem a retirada da reforma previdenciária, que aumenta a idade mínima de aposentadoria de 62 para 64 anos e reivindicam a manutenção do atual sistema, que conta com 42 modalidades de aposentadorias e pensões.

As centrais sindicais CGT e Força Operária (FO) organizam novas jornadas de mobilização para este mês.

Compartilhe agora!