Efeito Bolsonaro: indústria tem pior novembro desde 2015

A fake news do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e da Rede Globo, acerca da produção industrial, aos poucos se desmancham no ar diante de dados oficiais do IBGE.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a produção industrial brasileira caiu 1,2% em novembro, na comparação com outubro.

De acordo com o IBGE, trata-se do maior recuo mensal desde março (-1,4%) e o pior novembro desde 2015, quando a indústria caiu 1,9%.

Recentemente, o Jornal Nacional da TV Globo afirmou que a produção de papelão indicava crescimento da produção industrial no País. Não se sustentou por muito tempo, pois os dados oficiais do próprio governo indicam retração.

LEIA TAMBÉM
Produção industrial recua 1,2% de outubro para novembro

MPL realiza 2º ato contra aumento do transporte nesta quinta em SP

Bolsonaro ataca Lula para justificar imbecilidade contra o Irã

A recessão na economia é sentida sobretudo pelos trabalhadores que amargam um dos maiores índices de desemprego do mundo, precarização da mão de obra, perda do poder de compra dos salários, enfim, aumento da informalidade e subemprego.

Sem trabalho e renda para o povo, dificilmente haverá crescimento da produção e da economia. Pelo contrário. A concentração da riqueza no âmbito do neoliberalismo econômico impossibilita uma saída desenvolvimentista e nacional.

Portanto, nos marcos do bolsonarismo e lavajatismo, a tendência é que a população sofra ainda mais com a retração da produção e, consequentemente, do “bom” emprego.