Aiatolá Khamenei diz que ataque com mísseis foi “tapa na cara” dos EUA

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse nesta quarta-feira que os ataques iranianos com mísseis contra alvos norte-americanos no Iraque foram “um tapa na cara” dos Estados Unidos, e que agora os norte-americanos deveriam retirar suas forças da região.

LEIA TAMBÉM:
É GUERRA: Irã assume ataque contra base dos EUA no Iraque por vingança

Guerra entre Estados Unidos e Irã: Resumo dos acontecimentos. Confira

Trágica coincidência(?): Avião cai no Irã e mata 176 pessoas

O Irã disse ter lançado mais de uma dúzia de mísseis contra alvos dos EUA nesta quarta-feira em retaliação ao assassinato do comandante iraniano Qassem Soleiman em um ataque de drone norte-americanos na semana passada.

“Uma ação militar como esta não é suficiente. O que é importante é acabar com a presença corrompedora da América na região”, disse Khamenei em um pronunciamento televisionado, descrevendo os ataques com mísseis como “um tapa na cara” dos EUA.

“Esta região não aceitará a presença da América”, afirmou, reafirmando a exigência antiga de Teerã para que Washington retire suas forças.

Khamenei também descartou qualquer retomada das conversas com os EUA a respeito do acordo nuclear de 2015. “Conversar e se sentar para negociações são o início de uma intervenção (dos EUA)”, disse.

Os EUA se retiraram de um pacto entre Teerã e potências mundiais em 2018 e reativaram sanções desde então, reduzindo as exportações iranianas de petróleo e abalando sua economia.

O Irã, por sua vez, vem recuando em seus compromissos com o pacto nuclear.

Khamenei também disse que os EUA estão tentando afastar o movimento libanês Hezbollah, aliado do Irã, na tentativa de ajudar Israel.

As informações são da Reuters.