ABI repudia declaração de Bolsonaro sobre jornalistas


A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nota de repúdio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta segunda-feira (6). Bolsonaro declarou que os jornalistas são “uma espécie em extinção que precisam ser cuidados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama)”. Na nota, a ABI diz que “presidente não deve confundir o que talvez seja um desejo oculto seu com a realidade”.

O texto assinado por Paulo Jerônimo de Sousa, presidente da ABI ressalta que, “enquanto a informação for uma necessidade vital nas sociedades modernas, e ela será sempre, o jornalismo vai continuar a existir.

E, com certeza, sobreviverá por mais tempo do que políticos inimigos da democracia, que, estes sim, tendem a ser engolidos pela história”, afirma a nota.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro: “Vou colocar os jornalistas vinculados ao Ibama, é uma raça em extinção”; assista

Carlos Bolsonaro mantém ‘baixo perfil’ e muda o tom’ na Internet

Pannunzio: “Raça em extinção são políticos velhacos, neofascistas…”

O novo ataque do presidente a imprensa foi em frente ao Palácio da Alvorada nessa manhã de segunda, local onde Bolsonaro costuma falar com os jornalistas que fazem a cobertura diária em Brasília-DF e também atende apoiadores para tirar selfies.

Bolsonaro ainda disse que quem lê jornais fica “desinformado”.