Urgente: Justiça dá liminar para desocupação da Assembleia; clima é de tensão

Compartilhe agora


O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) concedeu há pouco liminar autorizando o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), a usar força policial para retirar os professores que ocupam dependências da Casa, o que deixou um clima de tensão nesta noite na região do Centro Cívico.

Na tarde desta terça-feira (3), professores e integrantes de diversas categorias do funcionalismo estadual romperam o cerco da PM e ocuparam o plenário e outras instalações para protestar contra a votação do projeto de reforma da previdência estadual proposto pelo governo Ratinho Jr.

O presidente da Assembleia afirmou em entrevista que vai responsabilizar judicialmente os autores de danos causados à sede do Legislativo.

A juíza Rafaela Mari Turra, do plantão judiciário, subscreveu o mandado de reintegração de posse com o uso de força policial – “se necessário e de forma proporcional, caso haja resistência dos manifestantes em desocupar pacificamente o local”, ordenou.

LEIA TAMBÉM:

Assembleia Legislativa do Paraná continua ocupada por grevistas; confira

URGENTE: Ratinho repete massacre contra professores no Paraná

A magistrada fixou também multa diária de R$ 2.000,00 em caso de desobediência à ordem de desocupação.

Até o momento quatro manifestantes foram presos, segundo informação da PM.