Marco Aurélio Mello reponde acusação de Sérgio Moro contra o STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), respondeu à acusação do ministro da Justiça, Sérgio Moro, acerca da mudança do entendimento jurisprudencial da prisão em segunda instância.

Segundo o ex-juiz da Lava Jato, a percepção da população de que o governo federal não combate a corrupção é por culpa do STF que julgou ser impossível o cumprimento antecipado da pena sem o trânsito em julgado.

Pesquisa do Datafolha revelou que 50% da população considera que o governo Jair Bolsonaro não combate a corrupção, que é bandeira do ex-magistrado.

Para Moro, a libertação do ex-presidente Lula contribui para essa percepção negativa em relação ao tema.

LEIA TAMBÉM
Senado confirma derrota de Moro no pacote anticrime

2020 vai ter mais luta por direitos, indica resolução da CUT

Véio da Havan publica vídeo atacando Lula; assista

Bolsonaro diz que colocará ministro corrupto “no pau de arara”

O ministro da Justiça está errado. O Datafolha também aponta que 54% consideram justa a soltura do petista, qual seja, após a decisão do Supremo no último dia 7 de novembro.

“Quem tem o mínimo de conhecimento técnico e que ame a lei das leis, a Constituição, não pode ter dúvidas”, respondeu o ministro Marco Aurélio, para quem é compreensível que “o leigo tenha outra percepção”.

“Ele [o leigo] está indignado, quer correção de rumos e não observa as leis, mas o técnico [Moro] tem de ter um olhar fidedigno sobre a Constituição”, cobrou o ministro do STF.